A HISTÓRIA DE INOVAÇÃO DA EMBRAER É TEMA DA PALESTRA MAGNA DO SEMINÁRIO TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E SOBERANIA

“Temos que transformar o Brasil na terra promissora que queremos para cada um de nós e para nossos filhos. Fomos convocados a não desistir do Brasil e vamos fazer questão de atender efetivamente a esse chamado. Lutem sempre e não desistam nunca!”, bradou o engenheiro aeronáutico Ozires Silva durante o Seminário Tecnologia, Inovação e Soberania realizado nesta quinta-feira (22) pelo SENGE em parceria com a FNE.

Aos 86 anos, o ex-presidente da Embraer exaltou a coragem para inovar e a educação como único caminho para a transformação do país durante sua palestra, pela qual foi ovacionado pelo público presente.

Oficial aviador e piloto militar da FAB em 1951, Ozires contou sobre sua trajetória e paixão pela aviação, que o levou a liderar o grupo que criou a Embraer. Mais tarde detectou nicho de atuação na aviação regional norteamericana, iniciando uma jornada rumo ao reconhecimento mundial. Hoje a Embraer é a maior fabricante de aviões executivos do mundo, ocupando espaços extremamente significativos, gerando empregos e receitas para o nosso pais. Recentemente foi convidada pela Uber internacional para promover o protótipo de automóvel do futuro, e é um dos destaques do maior fórum aeronáutico do mundo, realizado em Paris neste ano, com o cargueiro militar KC- 390 e o jato comercial E195-E2.

A sua trajetória é marcada pela busca constante à inovação e à qualificação do conhecimento, permitindo à Embraer atravessar os cortes sofridos durante o governo Collor e a privatização no início dos anos 90. “A empresa foi comprada com capitais nacionais, preservando a propriedade intelectual, e hoje é uma multinacional latina com 20 mil trabalhadores, sendo 3.500 engenheiros dedicados permanentemente à inovação e criação de novos produtos. A Embraer é resultado de intensa dedicação, da estreita ligação do governo com o setor privado e de ousadas decisões de seus líderes”, afirmou Osiris. Hoje a empresa produz aviões de combate para treinamento militar, cargueiros, aviões executivos de transporte aéreo e um amplo espectro de produtos capaz de satisfazer grande parte das necessidades da aviação mundial.

“Chegamos em um mundo no qual o avanço não nos espera. Temos ainda muito a conquistar. Temos por exemplo, um avião e ainda não alcançamos um automóvel brasileiro. Essa é uma pergunta que precisa ser respondida. Precisamos ter a coragem de romper com o passado e criar coisas novas. Os países emergentes como Coreia do Sul e China encontraram o caminho da educação. Nós precisamos fazer uma revolução na nossa educação, não é possível crescer com tantos analfabetos”, afirmou Ozires.

Se fizermos um balanço do nosso sistema educacional, veremos que não podemos nos desenvolver se não educarmos as pessoas para a geração de produtos de alto valor agregado, porque são eles que conquistam o mercado mundial, disse o engenheiro. “Precisamos refletir e tentar produzir coisas diferentes e que tenham valor. Precisamos de líderes inovadores capazes de arriscar e avançar. Precisamos do governo, da sociedade e da imensa capacidade da educação para transformar, criar ideias e novos caminhos”, afirmou.

Confira aqui o material da palestra (pdf)

Fotos: João Alves

Leia também:


Fonte: Site do Senge-RS, matéria “A HISTÓRIA DE INOVAÇÃO DA EMBRAER É TEMA DA PALESTRA MAGNA DO SEMINÁRIO TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E SOBERANIA“, de 22/06/2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *